Após Carne Fraca, exportadores de frango e suíno perdem US$ 40 milhões

Indústrias exportadoras de carne suína e de frango perderam US$ 40 milhões na primeira semana após as revelações da Operação Carne Fraca, que levaram à restrição de diversos mercados no exterior, estimou nesta semana a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal).

A receita corresponde a 22% da previsão total de embarques de uma semana, de US$ 185,7 milhões.

A ABPA estimou que os bloqueios totais ou parciais, que ocorrem em 25 mercados, representam 20% da receita das exportações de carne de frango e 33% dos embarques de carne suína.

A entidade destacou que os principais impactos ocorrem com os bloqueios na Ásia.
A China é a segunda maior importadora de carne de frango e terceira maior importadora de carne suína do Brasil. Já Hong Kong é a segunda maior importadora de carne suína e sexta no ranking de embarques de carne de frango.

“Os equívocos na divulgação da Operação Carne Fraca [da Polícia Federal] causaram impactos globais. Já temos 25 mercados com algum tipo de bloqueio, parcial ou total. Estamos, juntamente com o governo brasileiro, em um esforço para apresentar os devidos esclarecimentos aos vários mercados que são nossos importadores, buscando restabelecer a situação das exportações”, disse em nota o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra.

FAMA DO BRASIL – O ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou nesta sexta que era “evidente” que a Carne Fraca teria impacto na economia brasileira, mas que é cedo para fazer projeções sobre isso.
“Não dá para negar que haverá algum impacto nas exportações do setor e, por consequência, na atividade”, afirmou Oliveira após participar de evento em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *