Maringá FC reclama de condições não apropriadas em Paranavaí

O site do Maringá Futebol Clube trouxe matéria sobre o jogo em que perdeu de 2×1 para o Atlético de Paranavaí, no Estádio Waldemiro Wagner. O texto cita que o jogo de domingo em Paranavaí foi “marcado por polêmicas nos bastidores e em campo”.

O time maringaense jogava pela vitória para antecipar a vaga na 1ª Divisão, mas com a derrota teve suas chances reduzidas. Agora, terá de vencer o Andraus, em Campo Largo, e torcer por tropeço do Paranavaí, que joga em Cascavel. Os dois jogos serão realizados no próximo domingo.

De acordo com o site do Maringá FC, o jogo em Paranavaí, na tarde chuvosa de domingo, foi “típico de segunda divisão”. Relata que a delegação maringaense teve problemas ao não ser permitida a entrada de alguns atletas que acompanhavam a delegação para assistir ao jogo.

A presidente do Conselho Deliberativo da equipe de Paranavaí, Maria Leila Lucas de Lima, disse em redes sociais que os atletas chegaram momentos antes do início do jogo, quando a delegação maringaense já estava no vestiário. A equipe visitante tem direito a 40 ingressos e, segundo Maria Leila, não havia como saber se as pessoas que chegaram “em cima da hora” eram mesmo atletas da equipe maringaense.

O site do Maringá ainda afirma que a “dificuldade implantada pelo time da casa não parou por aí”. Cita ter encontrado o vestiário “sem iluminação, sem limpeza digna de um time profissional, e com apenas um chuveiro com água quente”.
Para Maria Leila, “a falta de energia foi estratégia deles para nos prejudicar”. Disse que um profissional foi verificar a falta de energia e não o deixaram entrar no vestiário. “A negativa de permitir o acesso demonstrou que seriam desmascarados”, frisou.

Sobre as condições do Estádio, Maria Leila disse que lhe foge ao controle, frisando que a Secretaria de Esportes “está resolvendo os problemas dentro de suas possibilidades”.

PRECISA VENCER – Com um ponto a mais do que o Maringá FC, o Atlético de Paranavaí precisa vencer o Cascavel no domingo para voltar à elite do futebol paranaense. Se empatar, terá de torcer por tropeço do Maringá diante do Andraus. A equipe de Maringá se classifica com uma vitória ou empate, desde que o Paranavaí não vença em Cascavel.

O técnico do Atlético de Paranavaí, Rafael Andrade, diz que nada está definido, mas destaca seu time “de operários”.
Curioso foi o técnico afirmar após a vitória de domingo, que sua equipe é jovem e “pela juventude, a equipe sai um pouco da plataforma de jogo, se torna uma bagunça organizada”, acrescentando que esse “desequilíbrio ocasiona confusão no adversário”.

Na vitória de 2×1 sobre o Maringá, o Paranavaí teve um primeiro tempo excelente, com amplo domínio no meio-campo e uma zaga muito segura. Mas no segundo tempo, com as alterações, o time perdeu seu toque de bola, por isso sofreu pressão mesmo com um jogador a mais em campo.

“No futebol não existe calmaria, é pressão o tempo todo, você tem de matar um leão por dia. Se a gente não vencer no domingo, morremos na praia. Nossa norma é contra tudo e contra todos”.

Fonte: DN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *