Grupo de Nova Esperança se prepara para expedição na América do Sul a bordo de carros antigos

A expedição sairá de Nova Esperança em outubro do próximo ano e vai passar por Brasil, Argentina e Chile

Há tempos o novaesperancense Wagner Melhado Bera sonha em viajar com seu fusca os mais de 6 mil quilômetros entre países da América do Sul, saindo Brasil até chegar ao destino final, a cidade de Antofagasta no Chile.

O que antes era um sonho solitário, acabou encontrando novos adeptos ao Clube Boxer de Nova Esperança e hoje cerca de 25 pessoas divididas em 13 carros que incluem  10 Fuscas,  2 Brasílias e um Opala, todos com mais de 35 anos de uso irão participar da aventura. Pistas sinuosas e carros antigos, ingredientes estes que somados vão garantir muitíssimas aventuras, que serão acompanhadas pelo Jornal Noroeste e os participantes, a cada passagem vão marcar com a #tononoroeste, registrando desta forma o diário da aventura.

De acordo com Wagner Bera, um dos organizadores da viagem, “nossa aventura será percorrer em torno de 5.500 Km, passando por Foz do Iguaçu no Brasil, entrando no território Argentino até a Cordilheira dos Andes, avançando  em território Chileno, a até a capital Santiago, descendo a até o litoral para molhar os pés nas praias chilenas e no Oceano Pacífico. Porém antes faremos uma viagem teste, para ver como os possantes se comportam nas rodovias, nos acompanhe desde já pelo nosso web site https://expedicaoamericado.wixsite.com e não perca nenhum momento destas aventuras” salientou Bera.

Argentina e Chile

O Grupo vai passar pela crosta de sal na Argentina. “Com cerca de meio metro de espessura que forma Salinas Grandes é o resto de um lago que se secou há milhares de anos. Hoje, a área de 12.000 hectares é cortada pela bela rota 52, que liga a Argentina ao Deserto do Atacama. No caminho você vai ter a chance de ver lhamas, vicunhas, condores e suris, animais típicos dos Andes”, explicou Wagner.  Entre os demais destinos destaque para as Cataratas do Iguaçu, Usina de Itaipu, Marco das 3 fronteiras, templo budista, todos em Foz do Iguaçu. Já no exterior, os pontos de passagem serão as ruínas de San Ignácio Mini, deserto do Atacama, Purmamarca,Calle de Purmamarca

“Dos passeios aldeia começo para o Grande Salinas e Laguna de Guayatayoc , reserva de aves real, onde você pode observar flamingos cor de rosa ( Guayatayoc derivados do quichua Guayatá [wayata ou Huayata] , um ganso selvagem na área, e yok significa que , então é o lugar onde guayatas 2 ), todos estes passeios atravessar a inclinação de Lipan , que é em si uma atração turística de impor natureza.O culto dos mortos tem um grande significado entre os aldeões do riacho. Visitando o cemitério é um encontro com os sentimentos do passado e mistos na originalidade dos edifícios em honra do falecido”,informou Wagner Bera.
Ao todo serão demandados cerca de 10 dias entre ida e volta. O grupo estima que o custo por carro será em torno de R$7mil, caso não ocorra quaisquer imprevistos. Isto inclui combustíveis e alimentos, pois despesas com estádias o grupo não terá. Para tanto várias barracas, colchões de ar, fogareiros e lampiões serão levados e usados nos campings em que se instalarem.

“Quem puder nos ajudar financeiramente, a contribuição será bem vinda. Basta procurar alguém da equipe e contribuir”, destacou o presidente do VW Clube Boxer Nova Esperança, Júlio Caverna.

Fonte: Alex Fernandes França

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *