Maio registra queda de 30% nas doações de sangue em Paranavaí, segundo Hemonúcleo

O frio e a chuva, mais comuns durante o outono e o inverno, são fatores relevantes quando o assunto é doação de sangue. Com essas condições climáticas, as pessoas acabam não comparecendo aos postos de coleta e a queda nas doações é expressiva. De acordo com dados do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar), 152 mil bolsas de sangue foram coletadas no ano passado, sendo que no verão foram 49,6 mil e no inverno 37,7 mil, uma diminuição de aproximadamente 24%.

Segundo a responsável técnica pelo Hemonúcleo de Paranavaí Maria Luisa Peron, somente no mês passado, em que o clima começou a sofrer alterações mais bruscas, o órgão registrou queda de aproximadamente 30% nas doações em relação aos primeiros meses do ano. Outro fator relevante para a diminuição são as doenças respiratórias típicas dessa época, que impedem temporariamente os candidatos à doação.

Em um comparativo, Maria Luisa observa que no mês de março, o Hemonúcleo registrou 937 doadores, número positivo e maior do que o esperado para que o estoque seja mantido, que é de cerca de 700 coletas ao mês. Já em maio, a quantidade caiu para 589, número 16% menor que o esperado.

Embora haja queda expressiva, conforme explica Maria Luisa, quando o órgão percebe a diminuição, imediatamente são feitas campanhas e movimentações para aumentar o número de doadores. Dessa forma, o estoque do Hemonúcleo não fica abaixo da demanda normal.

Requisitos para doações

De acordo com a responsável técnica pelo Hemonúcleo, o primeiro requisito básico para os candidatos à doação é ter idade entre 16 e 69 anos – adolescentes com 16 e 17 anos precisam de o acompanhamento de um responsável, e os idosos acima de 67 anos não podem estar doando pela primeira vez. Além de ter a idade ideal, a pessoa precisa estar bem de saúde e ter acima de 55 quilos.

Impedimentos temporários 

O candidato não pode estar gripado ou resfriado, estar com diarreia, ser gestante ou estar amamentando, ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, ter feito tatuagens ou piercings no último ano, ter doenças crônicas ou utilizar drogas ilícitas.

(Com informações da Agência de Notícias do Paraná)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *