Ministro Ricardo Barros aponta conquistas, como a saúde na escola

O ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), esteve ontem em Paranavaí como parte de um roteiro de visita por 11 cidades do Noroeste paranaense. Em férias das funções de ministro, Barros aproveita para fazer uma prestação de contas do trabalho do seu Ministério e também falar sobre a pré-candidatura a deputado federal nas eleições de 2018.

Barros destaca alguns números. Um deles é a economia de R$ 3,8 bilhões por conta do que chama de eficiência de gestão. São ações de economia em compras e outros investimentos, a partir de práticas de gestão.

Como lembra, a união deve investir 15% da sua receita corrente líquida em saúde. Portanto, quando se atinge a eficiência, sobra mais recurso para atender a população.

O ministro apontou conquistas, como a saúde na escola, proposta capaz de atender jovens em questões como HPV, Meningite C e vacinação. Ainda em relação aos procedimentos, citou que a partir de agora, as diversas vacinações vão seguir as campanhas.
Na prática, significa que quando terminar o prazo para os grupos prioritários, as doses ficarão à disposição nas unidades de saúde para toda a população indicada. Como opina, não é possível deixar vacinas estocadas, aguardando quem não quer se imunizar. Neste ano aconteceu, por exemplo, com as vacinas de gripe e de dengue.

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO – O ministro defendeu ainda o prontuário eletrônico, que pretende ver implantado em todo o país. Atualmente cerca de 85 milhões de brasileiros já são atendidos desta forma pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Objetivo é estender para toda a população, facilitando o trabalho de organização da rede.

Após a explanação, o ministro Ricardo Barros ouviu questionamentos e acolheu reivindicações ligadas à saúde. Esclareceu que, por estar em férias, não falaria sobre os pedidos, mas responderia tudo a partir da semana que vem, quando retornar a Brasília.

Fonte: DN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *