A partir desta quarta-feira (20), Paranavaí terá 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres. A programação inclui mesa coordenada, atividades culturais, palestras, minicursos, sessão de cinema, roda de conversa, blitz educativa e venda de produtos artesanais. Conforme a reportagem do Diário do Noroeste, a mobilização tem a participação de órgãos e entidades que compõem a rede de proteção às mulheres.

A agenda unificada foi organizada a partir de reuniões com representantes de diferentes instituições, que levaram em conta o aumento na média de casos de violência contra a população feminina em Paranavaí. No primeiro trimestre deste ano foram registradas mais de 300 ocorrências na Delegacia da Mulher, média mensal superior a 100 casos.

Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) e coordenadora do Núcleo Maria da Penha (Numape), a professora Dra. Maria Inez Barboza Marques explica que a proposta surgiu em 1991, quando 23 feministas de diferentes países debatiam a violência contra as mulheres. A iniciativa ganhou o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) e se espalhou pelo mundo todo.

Programação

O primeiro dia de atividades terá mesa coordenada sobre a cultura afro-brasileira e as mulheres negras nesse contexto, com organização do Centro de Educação em Direitos Humanos (CEDH) da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), das 9h às 11h, no mini-auditório do campus universitário.

Também na quarta-feira, serão feitas orientações para a população no Cras da Vila Operária, a partir das 9h. Haverá atividade cultural para marcar o Dia da Consciência Negra, sob responsabilidade do CDEH, no pátio central da Unespar, das 21h às 21h30.

Na quinta-feira (21), a equipe do Cras da Vila Operária estará na Casa da Criança, às 9h, levando mais informações sobre a violência contra mulheres.

Na sexta-feira (22), a Secretaria Municipal de Educação promoverá palestra sobre o mesmo tema, das 8h às 9h. No sábado (23), sessão de cinema organizada pelo Coletivo LGBTI+ de Paranavaí, no Sesc, às 15h, com o filme: “Meu amigo Cláudia”. Às 18h30, palestra realizada pela Patrulha Maria da Penha, na Aciap.

Do dia 25 (segunda) ao dia 29 (sexta-feira), serão realizadas atividades dos grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças, adolescentes e idosos. De 20 (quarta) a 29 de novembro, rodas de conversa sobre a violência contra mulheres, no Creas.

No dia 25, blitz educativa no calçadão central de Paranavaí – promoção do CMDM. No dia 28, reunião com as famílias acompanhadas pelo Cras. No dia 29, mais orientações voltadas ao público infantil atendido pelo Cras. No mesmo dia, palestra com as famílias assistidas pelo Cras da Vila Operária, às 14h. Das 8h30 às 17h, na sede da OAB, 1º Encontro Interdisciplinar pelo Fim da Violência contra Mulheres, também promovido pelo CMDM.

No dia 1º de dezembro, das 8h às 18h, a Secretaria Municipal de Saúde fará ações alusivas ao Dia Mundial de Combate à Aids, nas UBSs e na UPA 24h. O dia 4 de dezembro terá instruções para o efetivo do 8º Batalhão de Polícia Militar, das 8h30 às 12h. No dia 6, o CMDM e a rede de enfrentamento à violência contra mulheres organizarão a mesa redonda “Homens pelo fim da violência contra as mulheres”, das 9h às 11h.

E no último dia de ativismo, 8 de dezembro, Feira Empoderaí, na Praça dos Pioneiros, das 14h às 19h, com a comercialização de produtos artesanais confeccionados por mulheres, além de apresentações artísticas ao longo da tarde.

Fonte: Portal da Cidade Paranavaí