Dia de Campo mostra avanços tecnológicos da agricultura

A apresentação de novas tecnologias que garantam um solo química, física e biologicamente sustentáveis motiva a promoção de diversas ações do Dia de Campo patrocinados por cooperativas e empresas privadas, sobretudo no início de cada ano. Nesta quarta-feira (22), dois eventos, a Safratec, em Floresta, e o Superagro, em Londrina, foram acompanhados por integrantes do Governo do Estado.

“Nos dois ambientes, os promotores receberam agricultores, lideranças, profissionais da agricultura interessados na busca de conhecimento, inovação, soluções para a agricultura”, disse o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, que esteve presente. “É a ciência chegando cada vez mais para dar sustentabilidade à produção agrícola, para aumentar a eficiência, baixar custos, e melhorar a capacidade competitiva da nossa agricultura”.

Ele destacou a importância de feiras agropecuárias festivas promovidas em várias regiões do País, nas quais os shows artísticos são uma das principais atrações, como uma oportunidade de encontro entre o rural e o urbano. “Mas este modelo do Dia de Campo implantado há algumas décadas no Paraná e no Brasil afora é que trouxe a agricultura para cima”, salientou.

Segundo o secretário, o dia a dia da atividade no campo nem sempre possibilita a reciclagem de conhecimento por parte do agricultor. “Eventos dessa natureza felizmente vieram para ficar, para aproximar o agricultor do conhecimento, da inovação, daquilo que chegou de diferente para ser aplicado na propriedade”, afirmou. “Precisamos trazer o futuro mais urgentemente para nós”.

SAFRATEC – A Safratec, organizada pela cooperativa Cocamar, teve como palco a Unidade de Difusão de Tecnologias, em Floresta, próximo a Maringá. Essa é uma das mais importantes feiras de tecnologias para o agronegócio paranaense, com vistas ao aumento da produtividade da soja.

Durante dois dias, aproximadamente 6 mil pessoas, entre produtores cooperados, técnicos, especialistas e convidados em geral passaram pelo local.

De acordo com o presidente do Conselho de Administração da Cocamar, Luiz Lourenço, a feira é estratégica para que o produtor consiga explorar o potencial produtivo da soja e crescer de forma sustentável. “A transferência de tecnologias e conhecimentos é a função mais nobre e importante da cooperativa”, afirmou. O evento também levou orientação aos pecuaristas, com temas focados no aprimoramento do rebanho e na melhoria dos resultados.

A integração lavoura-pecuária-floresta foi destaque. Os produtores puderam, ainda, participar de balcão de negócios, com condições especiais.

SUPERAGRO – Em Londrina, o Superagro, promovido pela empresa Agro 100, estende-se ainda por esta quinta-feira (23). O evento está na sexta edição apresentando soluções inovadoras à agropecuária.

Desde segunda-feira (21), mais de 60 empresas ligadas ao campo expõem seus produtos. A agricultura 4.0, que tem como foco a informatização do sistema de produção, controle e acompanhamento dos resultados de atividades nas propriedades rurais, é um dos destaques.

O tema escolhido para este ano foi “O agricultor no centro de nossa vida”. De acordo com o presidente da empresa, Renato Seraphim, os objetivos do Superagro 2020 são possibilitar uma experiência tecnológica ao agricultor, estreitar o relacionamento e incrementar os negócios. “Queremos melhorar a eficiência com baixo custo”, disse. O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (Iapar-Emater) também participa com estande nesse evento.

PRESENÇAS – Além do secretário, estiveram presentes nos dois Dia de Campo o presidente da Adapar, Otamir Cesar Martins, o presidente da Ceasa, Eder Bublitz, o diretor técnico da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, Rubens Niederheitmann, o diretor técnico do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná, Nelson Harger, além de servidores do sistema estadual de agricultura de Maringá e Londrina.

Fonte: Agência de Notícias Paraná