Mutirão de limpeza e atendimento ampliado nas UBSs: Maringá contra a dengue

A prefeitura de Maringá apresentou na manhã de hoje, 29, um plano de ação contra a dengue na cidade. O prefeito Ulisses Maia abriu reunião no Teatro Calil Haddad e em seguida o secretário da Saúde, Jair Biatto, detalhou ações que são sequencia de um trabalho já feito em conjunto entre secretarias municipais. Novidades são ampliação do horário de atendimento em cinco UBSs e mutirão no próximo sábado, 1º de fevereiro, para recolher lixo e material inservível em diferentes pontos da cidade. Medidas são para prevenir casos da doença que avança pelo Paraná que já tem 30 cidades com epidemia e sete mortes por dengue esse ano. “Estamos nos organizando com ações que faremos juntos em toda a cidade”, comentou Ulisses Maia, citando que a preocupação agora é se preparando para casos que devem aumentar em março.
As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Iguaçu, Pinheiros, Mandacaru, Quebec e da Zona Sul estão com horários entre 7h e 21h com profissionais preparados para atender pacientes com dengue. Além das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Zona Sul e da Zona Norte.
Está agendado para o sábado uma grande operação com diferentes secretarias municipais para eliminar focos de dengue na cidade. Concentração começa no Parque Alfredo  Nyffeler, Vila Morangueira, às 7h30. Haverá pontos fixos para receber materiais no Centro Social Urbano (CSU), Centros Esportivos do Jardim Alvorada e do Requião e na praça da igreja Santo Antônio. Mutirão de recolhimento de materiais passará pelas avenidas Colombo, Guaiapó, Morangueira e Franklin Delano Roosevelt. Como que fechando um quadrilátero com diferentes regiões. Num segundo momento, outras regiões receberão o mutirão.

Entre os materiais que serão recolhidos estão móveis, pneus, colchões, recipientes, entre outros. Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRA) divulgado semana passada apontou que aproximadamente 85% dos focos do Aedes Aegypti está nos lixos, quintais e pequenos depósitos.

No final da apresentação hoje foi aberta palavra para presentes falarem. Entre os pronunciamentos a promotora de Justiça, Michele Nader, se prontificou para que o Ministério Público responsabilize criminalmente os moradores que forem notificados pela prefeitura e não limparem seus quintais.

O secretário Jair Biatto esclareceu que o Ministério da Saúde aponta que o fumacê não é mais eficiente contra o mosquito Aedes Aegypti. Por isso, o fumacê não faz mais parte da estratégia de prevenção. Entre outras situações.

Participaram do evento hoje secretários e servidores municipais, deputado estadual Evandro Araújo, vereadores Alex Chaves e Carlos Mariucci, igrejas, escolas, universidades, Polícia Militar, Tiro de Guerra, empresários, entidades como Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep), Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), 15ª Regional de Saúde, Copel, sindicatos, conselhos municipais, imprensa, entre outros.
Fonte: Prefeitura de Maringá