Pandemia altera atendimento no Conselho Tutelar em Apucarana

Com uma média de 30 atendimentos diários e uma demanda crescente, sobretudo relacionada à infrequência escolar, que são casos onde alunos não estão acompanhando as atividades pedagógicas ministradas nas plataformas online, as equipes do Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente de Apucarana estão realizando atendimento presencial apenas mediante agendamento telefônico.

A medida visa resguardar os profissionais de uma maior exposição ao novo coronavírus (Covid-19). Segundo explica a conselheira tutelar Juliane de Lima, o novo sistema de atendimento tem proporcionado uma melhor condição de trabalho. “A demanda, que já era grande, aumentou com o advento da pandemia, deixando a todos nós mais expostos ao risco de contrair o vírus, por isto, seguindo as diretrizes da saúde, restringimos o atendimento presencial a um agendamento prévio, em especial de casos onde a pessoa busca orientações. Se a ocorrência for de urgência, o atendimento é imediato”, explica Juliane.

O agendamento deve ser feito pelo celular 99654-8817, das 8 às 18 horas. “A atuação do Conselho Tutelar de Apucarana, contudo, é 24 horas. Tem sempre uma equipe de plantão”, comunica a conselheira Juliane de Lima.

A sede do conselho fica na rua Osório Ribas de Paula, 697, centro. Os cinco conselheiros titulares em atividade foram empossados em janeiro deste ano pelo prefeito Júnior da Femac para um mandato de quatro anos, sendo eles: Amália Costa Bittencourt Zielonka de Mello, André dos Reis Avelar, Camila Maiara Campideli, Juliane de Lima e Maria Luzinete Carvalho do Nascimento Pereira, que foram eleitos em pleito popular realizado no dia 6 de outubro do ano passado, quando 4.777 eleitores votaram em 37 candidatos.