Paciente com câncer terminal é internado em ala Covid-19 e morre após testar negativo para doença: ‘Momento triste e traumático’

Esposa disse que médico afirmou que paciente não iria para ala e se surpreendeu ao receber áudio do marido pedindo para que ela o retirasse do local. Santa Casa de Irati, na região central do Paraná, afirmou ter seguido critérios médicos e epidemiológicos.

Um paciente com câncer terminal morreu após ser internado na ala para tratamento da Covid-19, mesmo sem ter a doença, em Irati, na região central do Paraná, segundo familiares.

Sérgio Dal Santos, tinha 49 anos, e morreu na quinta-feira (3). A mulher dele, Eliane Dal Santos, afirmou que a família se surpreendeu ao saber que o homem havia sido internado na ala reservada para o tratamento da doença.

A Santa Casa de Irati disse que seguiu critérios médicos e epidemiológicos para fazer o internamento na ala reservada. Leia a nota completa do hospital mais abaixo.

O internamento

O paciente foi levado ao hospital no dia 30 de agosto, sob recomendação de oncologistas, segundo Eliane. A mulher de Sérgio contou que o médico que atendeu ao paciente disse que ele não tinha critérios para Covid-19 e que seria levado para um leito clínico.

No entanto, a família descobriu no dia seguinte que Sérgio estava internado em um leito do hospital reservado para tratamento da doença.

“Imagine você relatar claramente uma situação clínica e, sem explicação, receber um tratamento e encaminhamento equivocado. Ficamos surpresos com um áudio do próprio Sérgio, pedindo pelo amor de Deus que fosse retirado da ala e que pedíssemos que lhe fossem ministrados os medicamentos oncológicos, inclusive morfina, que ele vinha recebendo por conta das crises de dores”, disse.

Segundo Eliane, Sérgio lutava contra o câncer havia mais de um ano, mas estava com metástase pulmonar. Enquanto esteve na ala da Covid-19, a mulher não pôde visitá-lo, conforme protocolo de isolamento.

O paciente passou por dois exames de Covid-19 após o internamento, que apontaram resultados negativos para doença.

Sérgio deixou a ala Covid-19 na quarta-feira (2), após o resultado do primeiro exame, e morreu menos de 24 horas depois. Eliane reencontrou o marido após a transferência para a enfermaria.

“Na última internação vivemos um dos momentos mais tristes e traumáticos de todo o processo. Nem a série de cirurgias e tratamentos pesados lhe tiravam a esperança de viver e a garra”, disse a mulher.

Enterro

Após a morte de Sérgio, familiares do paciente disseram que ainda tiveram problemas para liberação do corpo para velório. A autorização só veio após o resultado do segundo exame de Covid-19, que também apontou negativo.

Segundo Eliane, um documento chegou a ser apresentado para que o corpo de Sérgio fosse levado diretamente para o sepultamento.

“Infelizmente perdemos um amigo, um ser do bem e muita luz e paz. Me revolta e entristece, pois até para fazermos o velório, foi exigido que esperássemos os exames”, contou.

Agora, a mulher de Sérgio diz que espera esclarecimentos sobre o ocorrido.

“Sérgio não volta mais. Vai ficar saudades e lembranças, mas não podemos nos calar e esperar que outras pessoas corram esse mesmo risco. É o mínimo que precisarmos: sermos tratados, todos nós, com respeito e dignidade”, pontuou.

O que diz o hospital

Em relação ao médico citado na reportagem, a Santa Casa afirmou que a mulher do paciente registrou uma reclamação na 4ª Regional de Saúde de Irati e que tal reclamação será encaminhada ao profissional, que terá que respondê-la.

Leia abaixo a nota enviada pelo hospital.

“A Santa Casa de Irati informa que o quadro clinico do paciente era um quadro de dispneia e dessaturação (quando os níveis de oxigenação estão baixos). Outro fator avaliado, foi o fato de que o paciente esteve recentemente internado em hospital de Curitiba. A partir destes critérios e outros critérios médicos e epidemiológicos o paciente foi internado na ala especifica para COVID-19 e coletado exame. Entendemos e nos solidarizamos com todas as famílias que não podem visitar e ainda ter que se afastar do ente querido, durante este período de pandemia ocasionado pela COVID-19. Mas, não podemos deixar de zelar pela saúde do paciente, familiares e profissionais. Nosso hospital segue todas as regras de prevenção determinadas pelos setores de Vigilância Sanitária e Epidemiológica. Agradecemos a compreensão de todos.”