Apucarana registra a primeira morte por dengue no Paraná em novo período

A cidade de Apucarana, no Norte do Paraná, registrou a primeira morte por causa da dengue no novo período epidemiológico no estado, que começou a ser monitorado no dia 26 de julho. A vítima é uma mulher de 63 anos, e essa é a primeira morte por dengue registrada na cidade desde 1998.

O boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SESA) aponta ainda 578 casos confirmados da doença no estado no período epidemiológico. Nos últimos 15 dias, 205 novos casos de dengue foram confirmados em 93 municípios do Paraná, ou seja, 13 a mais do que no boletim anterior.

A mulher que morreu em Apucarana havia sido internada quatro dias antes com quadro de cardiopatia e insuficiência hepática. Houve demora na confirmação da causa da morte, porque a paciente não tinha sintomas clássicos da doença.

A SESA diz que o crescimento da dengue no estado causa preocupação, ainda mais diante da situação do coronavírus, que ainda não foi controlado. “Estamos fazendo acompanhamento e orientando os municípios sobre a dengue, mesmo durante a pandemia”, disse Beto Preto, titular da pasta.

Segundo o secretário, a mudança de estação aumenta a preocupação dos gestores da Saúde e deve servir de alerta para a população. “Temos uma série histórica de monitoramento da dengue indicando que nas estações quentes existe o aumento da proliferação do mosquito transmissor Aedes aegypti. Calor e chuva são propícios para este aumento. Reiteramos a recomendação para que todos verifiquem locais que possam acumular água”, disse o secretário.