Gasolina sobe em outubro e variação no ano é de quase 18%

A gasolina no Brasil teve mais um registro de alta na primeira quinzena de outubro e o preço médio do combustível chegou ao valor de R$ 4,569.

Em 2020, a gasolina registrou uma variação de 18%, sendo que o maior valor médio do ano foi em janeiro, com R$ 4,71. A última vez que a gasolina esteve acima da média de outubro foi em março de 2020, com R$ 4,618.

De acordo com a Ticket Log, responsável pelos dados comparativos entre 18 mil postos credenciados no Brasil, a gasolina sofreu um aumento de 0,5% em relação ao mês setembro, mas o etanol, diesel e diesel S-10 tiveram queda.

“A diminuição nos preços nos primeiros quinze dias de outubro chegou a 0,24% para o etanol, 1,11% para o diesel e 1,06% para o diesel S-10 frente aos valores que foram encontrados nas bombas em setembro”, afirma Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Na região Sudeste, porém, tanto a gasolina quanto o etanol registraram aumentos, 0,61% e 0,15%, respectivamente. A região de maiores aumentos foi a Centro-Oeste com 1,34% na gasolina e 1,25% no etanol. Apesar disso, ela segue com a menor média de preço do Etanol, com R$ 3,148.

A gasolina mais barata no comparativo das cinco regiões do País está no Sul, onde o combustível foi comercializado a R$ 4,363 nos primeiros 15 dias de outubro.

Nas regiões Norte e Nordeste o etanol teve queda de 1,04% e 0,06%, respectivamente. Em contraponto, a gasolina nessas regiões registrou aumento: 0,48% no Norte e 0,17% no Nordeste. No Sul o movimento foi ao contrário, queda mínima de 0,02% na gasolina e aumento de 0,70% no etanol.

O menor valor registrado para a gasolina neste ano foi o de R$ 4,005, em maio. No período também se observou o maior recuo para o preço do etanol, com o litro comercializado à média de R$ 3,206.