Suspeito de atirar e matar adolescente em festa clandestina é preso: ‘Ele tirou a vida de uma menina inocente’, diz tia

Ingrid Vitória tinha 15 anos e estava no evento acompanhada por parentes; Luís Gustavo confirmou que estava na festa, mas que não efetuou qualquer disparo. Caso ocorreu no norte do Paraná.

O suspeito de atirar e matar uma adolescente de 15 anos em uma festa clandestina foi preso no início da noite desta quarta-feira (18), em Paiçandu, no norte do Paraná.

“Havia suspeita de que ele já estava fazendo as malas para se evadir da cidade, porém não conseguiu. Ele foi preso na casa de uma mulher e não ofereceu resistência alguma”, comentou o tenente João Afonso Correia.

O crime ocorreu em Maringá, também no norte do estado, na madrugada de 8 de novembro. Ingrid Vitória tinha 15 anos e estava no evento acompanhada por parentes.

A família diz que ela e os demais familiares não participavam da festa, tinham saído para dar uma volta e pararam no local porque encontraram conhecidos.

A adolescente conversava com algumas pessoas conhecidas quando foi baleada na cabeça. Ela foi socorrida pelo pai e levada de carro até o encontro de uma ambulância do Corpo de Bombeiros. A menina não resistiu e morreu dentro da ambulância.

“Não estou feliz por estar aqui porque ele tirou a vida da minha sobrinha, mas por outro lado eu estou feliz porque ele vai pagar. Lugar de assassino é na cadeia. Ele tirou a vida de uma menina inocente, que tinha uma vida toda pela frente”, disse Valdirene dos Santos, tia de Ingrid.