Denarc deflagra operação contra suspeito de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no Paraná

Divisão Estadual de Narcóticos cumpriu cinco mandados de busca e apreensão em empresas e casas de Maringá e Paiçandu, no norte. Alvo do mandado de prisão preventiva não foi localizado e já é considerado foragido.

A Divisão Estadual de Narcóticos do Paraná (Denarc) deflagrou uma operação para combater o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em Maringá e Paiçandu, no norte do Paraná, nesta terça-feira (24).

Os policiais cumpriram cinco ordens de busca e apreensão em casas e empresas de um suspeito de distribuir drogas em cidades da região e em imóveis de pessoas ligadas ao investigado.

Um mandado de prisão preventiva não foi cumprido e o alvo já é considerado foragido. Essa foi a terceira vez que a Polícia Civil tentou prender o suspeito. A primeira ocorreu em fevereiro deste ano, durante uma operação, e a segunda tentativa foi realizada em outubro.

O delegado Leandro Roque Munin detalhou que o foragido foi condenado a mais de oito anos por tráfico de drogas.

Desta vez, os policiais investigam a utilização de empresas e de contas de laranjas para lavar dinheiro recebido com a venda de drogas.

“Em outubro, prendemos a mulher dele com uma caminhonete que estava no nome de um laranja e passamos a investigar o crime de lavagem. Durante as buscas de hoje, encontramos o carnê com as prestações da caminhonete na casa onde ela estava, o que confirma as nossas suspeitas. O nosso objetivo é identificar todos os envolvidos e desarticular essa associação causando prejuízo financeiro”, explicou o delegado.

Um funcionário de uma das empresas alvo dos mandados foi encaminhado à delegacia da Polícia Civil para prestar depoimento. A Denarc suspeita que esse rapaz é laranja do casal, pois a caminhonete avaliada em mais de R$ 200 mil estava no nome dele.

A operação foi denominada de Fake Company e contou com a participação de mais de 30 policiais.