Prefeito de Maringá diz que vacinação começa na quarta: ‘Estamos com tudo pronto’, afirma

Ulisses Maia (PSD) participou de uma reunião com o Ministério da Saúde e mais 130 prefeitos nesta quinta-feira (14) . Ministro da Saúde disse aos prefeitos que vacinação começa às 10h do dia 20 de janeiro em todo o país.

O prefeito de Maringá, no norte do Paraná, Ulisses Maia (PSD, afirma que a vacinação contra a Covid-19 começará na próxima semana. De acordo com a prefeitura, a data foi divulgada durante uma reunião, realizada na manhã desta quinta-feira (14), com o Ministério da Saúde e a Frente Nacional dos Prefeitos.

“Estamos com tudo pronto e programado para iniciar a vacinação a partir de quarta-feira”, afirma prefeito Ulisses Maia.

Ainda segundo a assessoria do município, o Governo Federal trabalha com cenário de 8 milhões de doses, que serão distribuídas para os estados a partir de segunda-feira, (18). São 2 milhões de doses da AstraZeneca (importadas da Índia) e 6 milhões do Butantan.

Não foi definido quantas doses serão encaminhadas para cada um dos municípios, por isso, os prefeitos acreditam que esta primeira etapa será restrita.

Além de contar com a distribuição de doses do imunizante pelo plano nacional de vacinação, Ulisses Maia informou que a prefeitura tem R$ 100 milhões disponíveis para a compra de vacinas, caso seja necessário.

“Trabalhamos agora para que o governo libere a aquisição pelos municípios, temos recursos para isso”, salientou.

O prefeito concluiu que a prioridade é imunizar todos os moradores.

“Desde o início da pandemia trabalhamos muito para combater o coronavírus e preservar vidas. A confirmação da vacinação é histórica. Estamos com a estrutura pronta para iniciar a campanha. Não descansaremos até que todos os maringaenses estejam imunizados”, disse.

Plano de vacinação

Ainda durante a reunião, o Ministério da Saúde detalhou que as doses serão aplicadas primeiro em idosos que moram em asilos, profissionais de saúde e indígenas residentes em aldeias.

O prefeito Ulisses Maia disse que os prefeitos pediram para que os profissionais de educação também sejam incluídos nesta primeira etapa.

Ainda segundo o chefe do Executivo em Maringá, a decisão vai depender da quantidade de doses disponíveis. A cidade, por exemplo, não tem indígenas em aldeias.

A secretaria de Saúde definiu que, neste primeiro momento, os profissionais de saúde irão até os asilos para vacinar os moradores. Ainda não há definição sobre outros locais de vacinação.

A cidade se prepara para a campanha de imunização desde 2020 e já tem estoque de 400 mil seringas e agulhas reservadas para a vacinação contra a Covid-19.

A prefeitura também garantiu a compra de mais lotes para cobrir toda população.

“Vamos aguardar a quantidade de doses para definir a estratégia de local para vacinação. Hoje temos 17 mil funcionários de saúde, entre rede privada e pública”, disse a Secretária Municipal de Saúde, Maria da Penha Sapata.

As vacinas que serão destinadas ao Paraná devem ser distribuídas em 1.850 pontos de vacinação, segundo a Secretaria Estadual de Saúde do Paraná (Sesa).

Na quarta-feira (13), o secretário estadual da Saúde do Paraná, Beto Preto, tinha dito que, se houver a disposição da vacina, o estado tem capacidade para vacinar quatro milhões de pessoas até maio deste ano. Segundo ele, isso em relação à, pelo menos, primeira dose do imunizante.

Reunião com 130 prefeitos

A Frente Nacional dos Prefeitos informou que, na reunião com o ministro Eduardo Pazuello, que teve a participação de 130 prefeitos, a campanha de vacinação nacional contra o novo coronavírus começa às 10h de quarta-feira (20).

Durante a reunião, Pazuello apresentou a seguinte previsão de quantas doses de vacina o país terá nos próximos meses:

  • Janeiro: 8 milhões
  • Fevereiro: 30 milhões
  • Abril: 80 milhões