Reforma de espelhos d’água da Catedral de Maringá vai custar até R$ 2,9 milhões, prevê prefeitura

Estrutura foi esvaziada em 2018, quando uma perícia comprovou que vazamento de água causou rachaduras na igreja. Obra deve ser concluída em 180 dias após assinatura do contrato.

A Prefeitura de Maringá, no norte do Paraná, abriu uma licitação para a reforma dos espelhos d’água da Catedral de Maringá. A obra, com valor máximo previsto em R$ 2,9 milhões, terá o objetivo de conter vazamentos que causaram rachaduras na igreja.

Em 2018, as estruturas foram esvaziadas, por suspeita de relação entre infiltrações e o aparecimento de rachaduras no templo. Uma perícia comprovou que os danos foram causados por vazamento na estrutura.

Os espelhos circundam a catedral e foram ampliados pela prefeitura em 2012, durante uma reforma na praça.

Segundo o edital, a área que será reformada tem 6,4 mil metros quadrados. As propostas das empresas interessadas serão abertas em 2 de julho, e a vencedora terá prazo de 180 dias para execução da obra.

Segundo um relatório elaborado pela Secretaria Municipal de Obras Públicas, anexado aos documentos da licitação, a reforma deve ser realizada “o mais breve possível, uma vez que a falta deste poderá agravar a magnitude das anomalias observadas, bem como vir a causar riscos”.